_MG_9676 (1).jpg

Foi no ano de 2016 que encontrei meu primeiro "re" pelo caminho. Ao retornar a Istambul para dar início ao desenvolvimento de uma nova coleção com meu ourives, que era de lá, me surpreendi ao ver que peças minhas - que eram únicas e estavam esgotadas - sendo vendidas por toda parte, inclusive no Grand Bazar, um dos maiores e mais antigos mercados cobertos do mundo. O choque me paralisou por um tempo. Foi quando descobri que uma cliente que vendia minhas peças, encontrou meu ourives, as reproduziu e vendeu em uma escala muito maior, como se fossem de sua autoria.

 

Mas eu não poderia parar, foi esse obstáculo que se tornou minha maior inspiração. Com ele me encarando de frente, foi quando percebi que eu precisava de algo que fosse genuinamente único, pois é possível copiar forma, mas jamais a essência. Procurando por pedras para criar meu insetos da família de joias Bugs Life, vi no brilho intenso e particular da pirita bruta a resposta que procurava: pedras brutas.

 

Em tempos em que o que era lapidado tinha mais valor, em que o padrão era limitador, eu encontrei pelo caminho as formas orgânicas lapidadas pela natureza. Como as pedras, nós somos muitos, mas nossa essência é o que nos define. Foi daí que surgiu meu inseto, esculpido naturalmente, conforme o tempo e o espaço,  único e irreproduzível. 

 

Me reinventar foi uma necessidade. A história da cópia foi meu caminho para chegar no que fez eu me encontrar. É impressionante como não percebemos na hora, mas as dificuldades nos preparam para um caminho que deve ser percorrido. Pode parecer clichê, mas somente o tempo traz as respostas. É somente no vazio que encontramos espaço. É somente quando não há mais para onde correr, que criamos nossos caminhos mais lindos, pois eles foram feitos de e para nós.

 

A fé no que será me guia. A partir dessa primeira experiência, não poderia deixar de acreditar novamente no poder de ressignificar esse novo momento de adversidade em que me encontro. Agora, com uma empresa construída a partir de uma reinvenção, e que se mantém forte por criar peças tão únicas, conto com outras cabeças para sonhar e criar comigo. E uma crise como a que estamos me trouxe medo. Mas junto com ele, ganhei algumas certezas, a de que quando se faz as coisas com verdade, não há o que temer. Minha equipe e eu encontramos dentro de nós, como grupo, as respostas. Fazemos joias, mas muito mais do que isso, contamos histórias e decidimos que era o momento de passar para frente todo o conhecimento que adquirimos em anos de trabalho.

por MARIAH ROVERY

Ressignificar

Começamos a ensinar, desde a concepção criativa, passando pelo branding, marketing criativo, desenvolvimento de produto e tudo mais que constitui uma marca. Hoje, temos orgulho e prazer em ver pequenas marcas crescendo e se firmando com o que ensinamos em cursos e mentorias. Passar o conhecimento e endossar novos criadores é erguer o outro, mesmo e principalmente quando tudo parece que vai desmoronar. Acreditamos muito que nos levantamos quando erguemos quem precisa, e isso se prova cada dia mais.

 

Olhar para o lado, reconhecer os privilégios e entender que ajudar alguém, até mesmo quando estamos perdidos, nada mais é do que amor verdadeiro. E quando existe amor envolvido, as coisas acontecem de forma leve e natural. Hoje, a Mariah Rovery é uma joalheria, mas que, ainda bem, é extremamente reconhecida por sua essência, e é exatamente esse o segredo: nossa verdade nos trouxe até aqui e é nela que depositamos a fé de que isso também passará.

Se inscreva para receber mais novidades
  • Instagram

IDEALIZAÇÃO: CHRISSIE BARBAN & JOSETTE BARBAN | DIREÇÃO DE ARTE: POHL | REDAÇÃO: LEANDRO BUARQUE