LENA2.jpg

  El Campo

 EXTENDIDO
 

por Lena Echelle-ARGENTINA

A ideia de valor material é central para a sociedade moderna. Quanto mais difícil for obter algo, maior será o valor hipotético dele, independentemente do recurso que seja. Os materiais são classificados como "nobres" quando são imortais: intocados por processos de decomposição e não renováveis. Da mesma forma, nossa capacidade de reprodução e nossa inegável mortalidade determinam toda a vida como ignóbil e, portanto, sempre a atribui um valor relativamente inferior com relação a qualquer um desses elementos nobres inalteráveis. Nossa dependência psicológica depois da história se tornou um ciclo vicioso de violência crescente que nada mais é do que um reflexo completo do medo de perder materiais valiosos. Em outras palavras, é uma vergonha ou uma síndrome de frustração pela mortalidade intrínseca que nos acompanha e pelo desejo de possuir o que não somos. Porém, foram os recursos orgânicos, como couro cru, cabelo, madeira e ossos, alguns dos primeiros materiais que nossos ancestrais usaram para criar objetos, como ferramentas e armas, e também representam nossas primeiras experiências com adornos como forma de transporte de objetos, reciclagem e espiritualidade do material. Nesta série, El Campo Extendido, brinco com a relação emocional que temos com armas, brinquedos e o mundo natural, e como os adaptamos ao corpo.