Joya Barcelona

por Paulo Ribeiro - Diretor de JOYA Barcelona 

JOYA Barcelona foi um projeto que comecei a 13 anos atrás, como brasileiro conhecia muito pouco sobre a joalheria contemporânea. Desde então, tive a oportunidade de conhecer outros eventos que incentivam este tipo de arte como o recente Brazil Jewellery Week.
Poderíamos dizer que a joalheria artística é o “enfant terrible” do setor joalheiro, onde encontramos os mais arriscados, os rompedores e os criadores do mais avant-garde dentro do setor. Por essa razão, me interessei em descobrir essa vertente, que cada dia não deixa de me surpreender e estimular da maneira mais conceitual e inovadora.

 

A  sensibilidade trasladada a peças artísticas tem uma força inigualável, e o poder de expressar a desigualdade social em broches, colares e pulseiras fazem parte da coleção “Delicado Equilibrio”, da Roxana Casale. A capacidade e a excelência da Roxana foram as razões pelas quais ela foi a artista e joalheira escolhida para fazer parte de JOYA Barcelona 2021.
As diferentes capas de papel, o mesmo material utilizado na burocracia e na corrupção política, foram transformadas pelas mãos da artista em objetos escultóricos para o corpo. A delicadeza e a fragilidade da nossa vida foram transformadas de uma maneira forte, mas ao mesmo tempo, efêmero.

A inspiração “povera” esclarece a fina linha entre a beleza e a deterioração; as texturas e as cores mostram o lado mais escuro do poder de uma maneira sutil e subliminal. E nos faz lembrar que temos que lutar sobre nossos direitos, dentro do contexto social, econômico e
principalmente criativo. Porque a nossa capacidade de materializar não poder ter regras nem diretrizes, somente a nossa própria liberdade de expressão.