LUIZA.jpg

Efeito Borboleta

por LUIZA HERMETO

Essa história começou em 2019, quando recebi um convite pra participar do Brazil Jewelry Week em São Paulo. Ainda vivíamos aquele mundo de toque, sem a pandemia e ainda assim foi uma decisão difícil de tomar, pois era um investimento significativo, financeiro e de tempo, considerando tb o deslocamento BH-SP. No final das contas resolvi que estaria presente naquele evento. Gosto de dizer que prefiro me arrepender do que fiz, porque me arrepender do que não fiz, acho bem pior.

Olhando pra trás posso afirmar com toda a certeza que valeu a pena. Conheci diversas pessoas que desde aquele momento me tocaram e me moldaram , me trazendo lampejos de clareza e entendimento, não só como profissional, mas também como pessoa.

 

Desde o evento físico, a minha relação com a joalheria mudou. Portas se abriram e um novo mundo me foi apresentado. Mundo este que ainda tem muito pra ser explorado. Tive o prazer de tocar em peças de diversos joalheiros fantásticos que não conhecia, ver movimentos de coletividade, participar de debates durante as palestras e tive assim outra visão do que é a joalheria pra mim: uma arte de infinitas possibilidades, com a potência de carregar camadas que se aprofundam até onde não se vê. Podendo ser tão complexo e paradoxal como materializar o intangível, praticamente magia.


E se em 2019 me encantei pelo que vi, em 2020 as expectativas foram superadas.

Toda a tensão do ano da pandemia que assolou o mundo e por aqui deixou um clima meio tenso e de dúvidas, também quanto ao fato de se haveria possiblidade de acontecer o evento. Enquanto nos divertíamos com as lives com os joalheiros, a vontade do encontro aumentava, mas a realidade era outra e esse encontro parecia cada vez mais distante. Até que, um belo dia, com olhos brilhando, como de praxe, Chrissie revelou que o evento aconteceria no modo online! Parece que ela nunca teve dúvidas. Era impossível prever como seria. Assim como é impossível explicar em palavras como foram os dias de troca durante as apresentações na plataforma. Conhecer trabalhos, que por mais distantes fisicamente, chegaram ali na minha tela, bem na minha frente. Trabalhos que eu não teria a oportunidade de ter contato se o evento tivesse acontecido na versão ao vivo.


Se no evento físico toquei em peças maravilhosas, no evento online me senti tocada no coração. Me senti mais viva. Desde o dia da abertura, quando ouvi, me arrepiando inteira, afetada pela energia e convicção da Chrissie Barban, até o dia do encerramento, quando Jorge Manilla, colocou na mesa diversos questionamentos abalando todas as estruturas. E ele concluiu citando essa frase: “Quando você trabalha com algo verdadeiro, isso dura”, de Alejandro jodorowsky”. Eu só espero que esse movimento de troca, aprofundamento, reflexão e encontro, seja físico ou virtual, permaneça. E por acreditar que os envolvidos trabalham comprometidos com a verdade, aposto que vai sim, durar. Continuamente abalando estruturas, fazendo acontecer e marcando momentos. Vibrando corações e nos fazendo sentir corpos mutantes e mais vivos!